29 de jan de 2011

Eu não reajo bem a circunstâncias que exijam equilíbrio e sabedoria para acalmar os aflitos. Eu sou Ariana de impulsos e atitudes desmedidas, intensa. Não sei colocar nada em banho-maria, ou eu fervo água ou te jogo nela fria, talvez seja por isso que nunca soube estabilizar uma temperatura agradável a pele no chuveiro.
Nunca pude ver ninguém doente, meu desespero é  grande por não poder arrancar do peito a dor que tanto faz sofrer, eu nunca gostei de me sentir impotente, eu gosto de ter sempre uma solução imediata para tudo. Odeio hospital, porque sempre acho que os funcionários fazem hora com a cara do pessoal, eu quase nunca acompanho ninguém até esse local porque me bate uma raiva tão grande de ver uma pessoa passando mal e enfermeiras passando no corredor como se estivessem em uma lanchonete. Talvez nem seja isso, mas a minha cabeça dura e ríspida entende assim, eu não suporto ver a dor do outro.
Eu fico com raiva de quem não sara, mas não raiva da pessoa, fico agressiva por medo de saber que tem gente sofrendo do meu lado e nada que eu fiz adiantou, eu acabo conturbando a situação sem querer, eu quero apenas que tudo fique bem, que ninguém sofra. Ser calma, passiva e transmitir paz seria atitudes ideais, mas eu sou fogo.Um dia eu aprendo e me acalmo, a idéia de perder gente que eu gosto nunca será uma conformidade em minha vida. Aliás, talvez conformidade seja uma palavra que eu nunca disse por aqui.
 Eu vou a luta, mesmo que no grito. Um dia eu aprendo a curar o mal de todo mundo.

Melhoras, meu encontro.minha ternura.
Eu amo você em todas as variáveis e sujeitos
Eu sou medrosa, você me fez saber disso. Eu virei uma moça desde quando você me apareceu. Eu nunca tive medo de nenhuma pessoa, nem de nada, eu até me achava forte e corajosa. Nunca me preocupei com ninguém que fosse embora sozinho da minha casa, mas a idéia de te ver saindo do portão na madrugada fria me enche de temor, o amor é cuidadoso menino, eu não quero nunca te ver em situações ruins. Se eu pudesse mesmo te guardaria na minha caixa de cuidado extremo, lá você ficaria longe de todo mal do mundo, nem resfriado, nem dor de cabeça te incomodariam. Mas, o mundo ta aí, e nem tudo é como deveria ser.
Te cuido!

24 de jan de 2011

Parentes, aqueles primos terceiros do seu pai, eles mesmos. Seres que você nunca viu na vida. Aparecem na sua casa de surpresa, no dia da sua festa, justo você que não gosta de muitas pessoas. Os demônios filhos deles, com seus pés sujos em cima do seu sofá branco, logo você que ficou a tarde toda esfregando ele com sabão de coco, que quase perdeu os movimentos do braço naquele vai-e-vem árduo,aquelas pequenas criaturas com  menos de um metro com um poder surreal em seus sons estridentes e choros intermináveis destroem toda sua casa em alguns minutos.
 E o seu cabelo tão bem lavado, sua pele tão cheirosa, vai para frente do fogão fritar batatas para aquele bando de seres desconhecidos e agora odiados, você vê seu suor pingando e na sua festa você pensa merecer uma coca gelada, mas acabou a coca e acabou a festa aqui pra você, mas, embora você esteja cheirando a gordura,com a boca seca e extremamente com vontade de mandar todo mundo ir tomar naquele lugar, tem que manter o sorriso no rosto já que o pai do primo do tio do seu pai, ajudou o seu avô no ano de 1958 a colher um plantado de milho, e seu avô é muito grato até hoje 2010.Apesar do seu avô já ter morrido e do pai do primo do tio do seu pai também.


Eu sou uma ótima parenta. Soube disso ontem. 

Pedagoga.

       Seja o que quiser desde que seja bom naquilo que faça.
Talvez esse seja o meu primeiro conselho de 2011.

   Que não se precisa ser um Médico nem um Advogado famoso para ser bem visto, que uma simples Professora em seu pueril legado deixa bases para raízes profundas na vida de muitas outras pessoas, e que se o trabalho dela não é reconhecido, tive que entender que a sociedade não funciona, e que falha em seus pilares mais importantes, e seja talvez esse o motivo de ver tantos estragos éticos.
          Que não ter o estima  das pessoas por começar a cultivar em minha estrada um caminho diferente dos demais jovens é apenas o início das pedras em minha passagem. Buscar entender as mentes limitadas é um grande começo para transformar as pedras em britas e em seguida em pó, porque afinal, é ao pó que retornaremos, Eu, você, o Médico e o Advogado Famoso.
          Que a minha batalha será  inúmeras vezes mais complexa , e que o dinheiro não virá com a mesma oferta dos demais, que se houver condições terei um carro popular ou não, que chegarei em casa cansada e a pia estará me esperando, mas ainda assim com  todos esses contratempos e dificuldades ,terei orgulho da minha casa, porque será um lar e não um dormitório de pessoas que não se encontram nem se convivem,falta tempo e o trabalho não deixa. Que meus filhos terão minha atenção e serão o que quiserem quando crescer.Que poderão sentar a mesa e falar suas  opiniões sem medo de serem censurados.Que visitas entrem pela porta da frente e se sintam à vontade em meu canto, porque a conversa será simples, ninguém terá receio de parecer atrasado. Na minha vida ninguém preocupará em aparentar nada, que todos possam chegar a mim com a alma limpa e saber que embora eu não seja uma rica Advogada com botox, serei uma rica mulher feliz. Realizada em ter feito tudo como quis, do jeito que quis e pagado o preço de ver caras tortas, sorrisos amarelos ao contar o que faço para viver. Serei bem sucedida, o meu sucesso não se resumirá a dinheiro, não sou tão limitada assim.  Serei responsável pelo futuro do nosso país, e que arriscarei oferecer a educação necessária aos filhos dos pais super atarefados,
            Eu não quero começar essa etapa com receio e timidez de dizer que serei sim, uma educadora. Que terei a mais difícil missão de inspirar os próximos donos do futuro. É isso que importa, o resto são somente efeitos e defeitos da sociedade primata.



21 de jan de 2011

Para o Amor,


Amor querido, venho te dizer que você é o mais nobre dos sentimentos, mas que não por isso se ache o melhor e banque o metido na frente das pessoas, você deve ser observador e discreto, não precisa fazer aparições escandalosas, quem exalta demais suas perfeições há de querer esconder tantos e horríveis defeitos.Que você seja Amor sem personagem, sem dupla face e se alguém ousar usá-lo para  ludibriar algo , que você dê uma boa lição. Você não deve ser banalizado em redes sociais nem em relacionamentos fugazes, você é um nobre, ora.
Que seu nome seja dito com certeza e com substância, que a cada boca que o pronuncie exista a verdade de se sentir realizado por outro ser, que ninguém o confunda com outros, apesar de parecidos, sentimentos , o senhor Paixão e companhia  são apenas da sociedade, nobres nunca. Que você tenha sabedoria para acalmar os aflitos e cautela para curar um coração partido. E de maneira especial humildade para saber o momento de sair de cena.
Que não permita que pessoas passem por ridículos, loucos e insanos, esteja atento aos enganos, não tolere ser passado pra trás. Você é o todo poderoso e não deve ficar em segundo plano nunca. Não tape os olhos dos traídos, não tente ignorar situações subversivas. Seja para aqueles que o compete, o tesouro no fim do arco-íris, encha a vida de doçura, delicadezas e cortesias.
Seja leve, mas não breve.
Seja meramente , com substância .

20 de jan de 2011

Faz Sentido

Quando eu nasci, era Preto;
Quando cresci, era Preto;
Quando pego sol, fico Preto;
Quando sinto frio, continuo Preto;
Quando estou assustado, também fico Preto;
Quando estou doente, Preto;
E, quando eu morrer, continuarei Preto!

E você, cara branco:
Quando nasce, você é rosa;
Quando cresce, você é branco;
Quando você pega sol, fica vermelho;
Quando sente frio, você fica roxo;
Quando você se assusta, fica amarelo;
Quando está doente, fica verde;
Quando você morrer, você ficará cinzento;
E você vem me chamar de Homem de Cor?!"

(Escrito por uma criança africana)

16 de jan de 2011


Olha você tem todas as coisas
Que um dia eu sonhei prá mim

10 de jan de 2011

Fragilidade

Eu deveria me calar não me abrir tanto com aqueles que eu considero amáveis. Eu deveria me fechar como se fecha um cadeado e jogar a chave fora, eu deveria abaixar minha cabeça e consentir com tudo, porque é isso que as pessoas querem. Eu sofro por ser assim, sofro doído por ser assim, por não ter ninguém que me entenda bem. Às vezes um aqui outro ali compreende um pouco dos meus “porquês”, mais é raro. Na maioria das vezes eu sou eu, Eu incompreendida e só .
E é péssima a idéia de se sentir sozinha, de ver em segundos tudo aquilo que construí como sólido se desfazer e não ter perspectiva nenhuma do amanhã . Ninguém preocupa em conversar direito, em me acalmar, em me zelar, talvez por não me considerar uma pessoa especial  ou mesmo pelo egoísmo. É duro falar disso, dói, mas eu já passei por isso tantas vezes que tudo parece normal, mesmo eu não acreditando que poderá acontecer de novo.
Talvez, muitos nem cheguem a esse parágrafo, quase ninguém tem saco para ouvir minhas queixas, meus desapontamentos, sempre acham que eu sou viagem errada. Mais eu sofro pela falta de atenção, pela cara de zombaria, eu sei que sou difícil e que tenho quase todos os defeitos do mundo, mas poxa, essas pessoas deveriam saber que eu as escolhi para minha vida, para serem tudo nela, não as quero para desgosto, é o sofrimento pior, saber que aquelas que você ama são as que te fazem infelizes por algum tempo.
Não riem desse texto, não achem engraçado, é triste, é de tristeza, é de desgosto, é de surpresa , desapontamento, choro. Eu não sou mais aquela pedra sem sentimentos, e às vezes eu sinto falta dela, porque mesmo arrependida eu dormia com a certeza que não deixei meu nome a desejar, que fui fiel aos meus ideais e que por ninguém eu me anulei. Eu não quero mais conhecer ninguém, nenhuma pessoa, nada, não suporto tantas dores como suportei, no meu corpo jovem corre sangue velho em direção a morte de tudo que acredito.

Uma pena Marina, um dia você acerta e nasce certa, simples e completa.













-Eu não sei o que fazem os órfãos de mães , só aquela mulher que por vezes perco a paciência me envolve nos braços e me acalma com amor. Um dom incrível de me fazer viver.

Lya


Que o outro note quando preciso de silêncio e não vá embora batendo a porta, mas entenda que não o amarei menos porque estou quieta

Que o outro aceite que me preocupo com ele e não se irrite com minha solicitude, e se ela for excessiva saiba me dizer isso com delicadeza ou bom humor.

Que o outro perceba minha fragilidade e não ria de mim, nem se aproveite disso.

Que se eu faço uma bobagem o outro goste um pouco mais de mim, porque também preciso poder fazer tolices tantas vezes.

Que se estou apenas cansada o outro não pense logo que estou nervosa, ou doente, ou agressiva, nem diga que reclamo demais.

Que o outro sinta quanto me dóia idéia da perda, e ouse ficar comigo um pouco - em lugar de voltar logo à sua vida.

Que se estou numa fase ruim o outro seja meu cúmplice, mas sem fazer alarde nem dizendo ''Olha que estou tendo muita paciência com você!''

Que quando sem querer eu digo uma coisa bem inadequada diante de mais pessoas, o outro não me exponha nem me ridicularize.

Que se eventualmente perco a paciência, perco a graça e perco a compostura, o outro ainda assim me ache linda e me admire.

Que o outro não me considere sempre disponível, sempre necessariamente compreensiva, mas me aceite quando não estou podendo ser nada disso.

Que, finalmente, o outro entenda que mesmo se às vezes me esforço, não sou, nem devo ser, a mulher-maravilha, mas apenas uma pessoa: vulnerável e forte, incapaz e gloriosa, assustada.:'(
Às pessoas que eu detesto, diga sempre que eu não presto
Que meu lar é o botequim, que eu arruinei sua vida
Que eu não mereço a comida que você pagou pra mim.