29 de set de 2009

. Tô por
. aqui .. ! Só de passagem !

Um aviso aos navegantes, tua viagem sou eu.

Um ser desprezível

.

Você leva tão em consideração tudo o que eu falo!
Qualquer dia desses discursarei sobre você , querida!
Aí então você comentará coisas que lhe diz respeito. Mas antes desse dia , você bem que poderia guardar sua esquizofrênica crítica para sua personalidade frustrada e assim sendo evaporando da minha reta.


.

27 de set de 2009

.

Ando ausente, do blog e de mim.

24 de set de 2009

Aonde está?

.

Dizem que por aqui, tudo anda meio triste e melancólico.
Tentei alegrar, procurei a felicidade, mas por enquanto
ela brinca de pique-esconde comigo.

22 de set de 2009

Relatos de uma prole..

.


Não sei até que ponto uma pessoa aguenta viver em constante conflito.As desavenças, causam mudanças na vida de todos que participam direta ou indiretamente dessa situação nada agradável. Em famílias cujo não há paz, pais e mães responsáveis por fazer da casa um lar,acabam levando seus problemas e complexos para o dia a dia da família.
Os filhos,frutos de um amor,são os mais afetados.Sofrem ao ver dois amores “desamando”.O coração de um filho não consegue amar mais a mãe ou o pai. E talvez por isso,seja tão fácil notar mudanças de comportamento. Eles perdem o rumo e muitas vezes não tem a quem recorrer.Sentem-se impotentes e frustram-se vendo as pessoas mais importantes de suas vidas sofrendo. Há os filhos mais desgarrados, que tratam logo de deixar a casa e os problemas, passam a viver em função do próprio umbigo. E esquecem que sua família caminha para o abismo,uma tragédia anunciada.Antigamente, eles pensavam em ligar, para saber como andava a vida, porém hoje já não fazem questão desse contato.
Resta então ao filho caçula a carga de sofrer sozinho e calado. Guardando seus medos e derramando lágrimas a cada anoitecer.
Resta ao filho que ficou, a incerteza de como será o próximo dia.
Resta ao filho caçula, o resto do que um dia fora uma união.


PS:

prole
[Do lat. prole.]
Substantivo feminino.
1.Descendência.
2.Filho ou filhos.



.

Ao Léu..

.

Não precisa fugir,esconder,sumir.Sou forte o bastante para sair de todas as situações que me aparecem, embora tenha sido suficientemente fraca para deixar-me ser levada por elas.
Não é preciso fugir, apenas encare suas escolhas e as divida comigo, exponha suas vontades,isso meu caro não significa que você tenha que ficar , permanecer, inerte, aqui comigo. . É apenas algo digno e faz sua consciência ficar em paz. Pessoas se perdem por pouca coisa, não permita que sua fuga deixe por aqui rastros da sua inconstante personalidade.



.

...

.


Vocês estão cometendo o pior dos crimes.
Estão me matando, por orgulho e por não conseguirem se entender.
Aniquilam-me aos poucos.À cada palavra solta leva parte da minha vontade de viver.

16 de set de 2009

Vá.

.

O sumiço não lhe assustara,
apenas reafirmara a teoria de que ninguém
seria digno do amor que ela guardara.

15 de set de 2009

Um encontro com o/a coisa ruim.

.

Um dia desses, reencontrei Lúcifer, um senhor alto, com olhos grandes e avermelhados, tinha uma boca pálida e cabelos compridos. Ele me aparentou naquela ocasião um pouco cansado e havia em seu semblante uma expressão de angústia.
Resolvi então perguntar o que estava acontecendo:
___ O que houve Lúcifer? Nunca mais apareceu por aqui e agora quando o vi notei algo diferente.
___ AH! Estou frustrado! Os tempos não são os mesmos. Antigamente as pessoas temiam a mim e relutavam contra o meu poder. Hoje já não há isso!Seus conterrâneos se desvirtuam por qualquer coisa. O seu mundo ficou fácil demais. Já não tenho muito trabalho e estou perdendo meu espaço para as coisas fúteis da vida. Me sinto um inútil. A ira, gula, luxúria, avareza,inveja,orgulho e preguiça são CAPITAIS e não mais pecados.Não há mais mistérios , talvez até porque o inferno do inferno seja aqui.

14 de set de 2009

Escolhas sem opções.

Fizeram de mim : menina, filha, estudante,católica,brasileira,mineira.
Escolheram o que quiseram. A mim não fora permitido optar pelo o que eu queria. Julgaram-me imatura. Não importaram com o meu EU. Passaram logo um trator em cima dos meus sentimentos.
É claro, a sociedade não aceitaria uma pessoa que sonhara em viver caminhando por aí.
E se eu quisesse me inspirar em Göebbels e fizesse propaganda Nazista?
E se eu quisesse ir para a coordenação de treinamento de homens bombas?
E se eu quisesse apenas um canto quieto, bons livros e um pouco de paz?
E se eu quisesse apenas, pensar sobre o que eu faria do meu EU?
Não. Eu não poderia me preocupar com o que eu faria de mim, eu podia apenas tentar administrar o que faria com o que fizeram de mim.
Menina, filha, estudante,católica,brasileira,mineira... e como se não fosse suficiente, futura formanda de Administração.


“O inconsciente é esse capítulo de minha história que é marcado por um branco ou acupado por uma mentira: é o capítulo censurado. Mas a verdade por ser reencontrada; o mais das vezes ela já está escrita em algum lugar. A saber”(J.Lacan)

13 de set de 2009

Um novo olhar..

. Entre tantas pessoas e suas distintas tribos, eu vos encontrei, pessoas de brilho intenso! Ah se uma pequena parte dos seres soubessem disfrutar da liberdade que vocês arduamente enfrentam para a consegui-la. Ser feliz a sua maneira!Se até no caminho de Carlos Drummond havia uma pedra, quem dirá nas nossas vidas, tão marcadas pela ignorancia humana. Façam disso um aprendizado e ofereçam ao mundo o que vocês possuem de melhor.


"No meio do caminho

No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.

Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra"
Carlos Drummond de Andrade

10 de set de 2009

De coração...

Depois de muito escrever, resolveu então receber dele o que ocorria lá dentro.
Pediu que ao lhe escrever,deixasse nas palavras a sinceridade que a fazia sentir.
“Cara menina, sou um jovem senhor sistemático, quase nunca convivo com pessoas. Tenho angústia delas. São tão iguais e cansativas. Por isso talvez, você sinta minha falta, ando um pouco ausente e desiludido. Peço-lhe desculpas por não ser como os outros corações apaixonados e capazes de fazer loucuras.
Sei que serei coração independente de você. Mas, Menina! Sem seus olhos, os meus raros sentimentos não teriam sentido. Seus olhos têm brilho raro, somente o que é verdadeiro reconhece em você a luz do astro rei.
Sem mais/com tudo, para finalizar apenas um ponto final. Continuemos assim, você por aí descobrindo o mundo e eu te guardando sempre aqui dentro.”
Beijos carinhosos, seu coração.

8 de set de 2009

Tudo mudo.

Tudo muda.
Eu mudo
Você muda.
Bermuda.

Tudo mudou
O mudo mudou
Nós mudamos
A fala mudou-se

Os passos mudaram-se
e com eles a distância
fora a única a falar
e ficar.
Eu, você, mudos.

Para o livre.

É legal a ideia de ser livre, fazer o que quer sem se preocupar com nada. Legal é aprender e aceitar essa situação quando o Livre que voa por vários céus é o que te faz sentir bem, o que cultivou dentro de você sentimentos bons. Viva a era do ninguém é de ninguém. Menos preocupação, mais curtição, paz e amor total.
Porém talvez, meu coração seja um tanto quanto retrô,careta, não consegue aceitar que depois de tanto voar, o Livre queria repousar por um instante nessa bandas tão sem graça.
O mundo do Livre é tão atraente,cheio de novidades e amigos, não há espaço para o medo, nele tudo é válido! Mas meu coração é tão medroso, e eu sou tão coração.