30 de jan de 2012

"Tenho pena dos que não se arriscam,
dos que não pulam e gostam do morno,
dos que se conformam com piscinas rasas e vidas rasas também.
Tenho pena dos que vão embora cedo, dos que só viajam até a esquina,
dos que pensam mil vezes antes de falar."

(Verônica H.)
"Eu queria ter uma história dessas que ninguém nunca entendesse... além da gente."

(Elenita Rodrigues)

19 de jan de 2012

E eu sou só uma menina, que tem medo da vida.
Que não tem freio na lingua.
=z

18 de jan de 2012

 E que, até o último dia da sua vida, você espalhe delicadamente a nossa história, para poucos ouvintes, como se ela tivesse sido a mais bela história de amor da sua vida. E que uma parte de você acredite que ela foi, de fato, a mais bela história de amor da sua vida. E, por fim, que você continue a dançar na sala. Para sempre. Mesmo quando eu não estiver mais olhando."

15 de jan de 2012

"Eu sofro sendo assim, eu sofro porque, quando você acha mais da metade do mundo babaca, você passa muito tempo sozinho.

4 de jan de 2012





Em um show Renato Russo perguntou pro pulblico:
- Alguem aê já sofreu por um amor verdadeiro? A plateia respondeu:
- já!
Renato Russo disse:
- Errado, o amor verdadeiro nunca vai te fazer sofrer, pois quem ama cuida, não magoa e nem decepciona...
Não busque pessoas perfeitas, por que não somos... Busque apenas pessoas que te valorizam

3 de jan de 2012

"É fácil amar o outro na mesa de bar, quando o papo é leve, o riso é farto, e o chope é gelado.É fácil amar o outro nas férias de verão, no churrasco de domingo, nas festas agendadas no calendário do de vez em quando.
Difícil é amar quando o outro desaba. Quando não acredita em mais nada. E entende tudo errado. E paralisa. E se vitimiza. E perde o charme. O prazo. A identida...de. A coerência. O rebolado.
Difícil amar quando o outro fica cada vez mais diferente do que habitualmente ele se mostra ou mais parecido com alguém que não aceitamos que ele esteja.
Difícil é permanecer ao seu lado quando parece que todos já foram embora. Quando as cortinas se abrem e ele não vê mais ninguém na platéia. Quando o seu pedido de ajuda, verbalizado ou não, exige que a gente saia do nosso egoísmo, do nosso sossego, da nossa rigidez, do nosso faz-de-conta, para caminhar humanamente ao seu encontro.
Difícil é amar quem não está se amando.
Mas esse talvez seja, sim, o tempo em que o outro mais precisa se sentir amado. Eu não acredito na existência de botões, alavancas, recursos afins, que façam as dores mais abissais desaparecerem, nos tempos mais devastadores, por pura mágica. Mas eu acredito na fé, na vontade essencial de transformação, no gesto aliado à vontade, e, especialmente, no amor que recebemos, nas temporadas difíceis, de quem não desiste da gente."

(Ana Jácomo)