24 de jan de 2011

Parentes, aqueles primos terceiros do seu pai, eles mesmos. Seres que você nunca viu na vida. Aparecem na sua casa de surpresa, no dia da sua festa, justo você que não gosta de muitas pessoas. Os demônios filhos deles, com seus pés sujos em cima do seu sofá branco, logo você que ficou a tarde toda esfregando ele com sabão de coco, que quase perdeu os movimentos do braço naquele vai-e-vem árduo,aquelas pequenas criaturas com  menos de um metro com um poder surreal em seus sons estridentes e choros intermináveis destroem toda sua casa em alguns minutos.
 E o seu cabelo tão bem lavado, sua pele tão cheirosa, vai para frente do fogão fritar batatas para aquele bando de seres desconhecidos e agora odiados, você vê seu suor pingando e na sua festa você pensa merecer uma coca gelada, mas acabou a coca e acabou a festa aqui pra você, mas, embora você esteja cheirando a gordura,com a boca seca e extremamente com vontade de mandar todo mundo ir tomar naquele lugar, tem que manter o sorriso no rosto já que o pai do primo do tio do seu pai, ajudou o seu avô no ano de 1958 a colher um plantado de milho, e seu avô é muito grato até hoje 2010.Apesar do seu avô já ter morrido e do pai do primo do tio do seu pai também.


Eu sou uma ótima parenta. Soube disso ontem. 

Um comentário:

Löяy Davis.... disse...

uashduashusahdusahdusahduasd
nuh eu ri mto...

Foi mal. Isso é mui tenso