30 de out de 2009

Ao meu querio avô


Sempre trouxe a figura de meu Avô como um Tenente Militar forte e valente, um pescador de grandes peixes que enfrenta seus medos, se é que ele tem medo de algo. Alto e costas largas, esbanja elegância.  Certo que como todo ser humano ele tenha conflitos e alguns tormentos, mas nada que o tire o olhar firme, sempre apreciando o horizonte, o seu olhar me diz que os dias de paz dependem dos dias de luta, isso me apóia a seguir em frente.
Mesmo com muitas primaveras vividas o soar de sua voz é ainda jovem, às vezes ele me rejuvenesce. Tenho muito a aprender, quero herdar dele a sua mais valiosa herança  que é o seu  caráter.
 Espero pelo tempo de ser dona da garra e determinação que meu senil avô possui .
Acalento ao dia que a minha timidez dê lugar a necessidade de falar a ele o quanto me inspira.
O quanto sua imagem está fixa e sólida entre meus raros sentimentos. O quanto o ver seguindo em frente me impulsiona a continuar também. O quanto me orgulho de ser uma Gontijo.   


Marina R. Gontijo Teixeira





Nenhum comentário: