29 de out de 2009

Faz tempo


Recordo agora do meu primeiro amor, primeiro não-platônico, Claro!
Lembro-me dos olhos miúdos transparentes de tristeza e sofrimento, meu amor era jururu. No entanto tinha uma simplicidade que me cativava, não era nada forte nem formoso, mas tinha uma Luz inexplicável. Alumiava-me! Todos nós temos um estereótipo de pessoa perfeita, aquela pela qual você passaria o resto de seus dias, aclamando-a!  Sabe aquele rapaz carismático,  sem vícios e olhos azuis? Então! Mas o meu amor era miudinho, marcado pelas desventuras da vida, tinha feição de menino. Vivemos formosos dias, prometemos e sonhamos. Rememoro agora as praças,o caminhar, os risos,  nossas melodias! Dizia-me que garotas grandes não choram e que o afeto que trazia por mim era sem fim.
Mais veja só, quantas ruas e avenidas desvendei ao longo deste tempo sem ti,quantos problemas enfrentei calada sem ti, quantas alegrias não pude dividir com ti, quantos projetos iniciados ao seu lado concluí sem ti, quantos maiores e melhores amores amei sem ti.  Mas nada que compare a simplicidade que encontro em ti. Quem sabe o seu afeto não tenha fim, seja isso apenas um desencontro de nossos caminhos, de escolhas e alvos.
Arrisquei começar este escrito na primeira pessoa do singular, padeci pela terceira e termino no plural. Uma confusão de sujeitos e sentimentos, eu você, você e eu! Vai entender.. 

Marina R. Gontijo Teixeira




Volta pra casa me traz na bagagem ,tua viajem sou eu.
Novas paisagens  destino passagem, tua tatuagem sou eu.
já perdemos muito tempo brincando de perfeição,
 esquecemos o que somos simples de coração!
(Engenheiros do Hawaii)


4 comentários:

Ѽ мαн Ѽ disse...

Adorei o Blog . .. ~~
B'jS
By^^Mááh

Evandro S.A disse...

Belo Português :D
Tão bom ler blogs como o seu Mari!
Dá uma sensação de reflexão e sem contar do sentimento expresso de uma forma tão bonita...Grande postagem \o

Raphael Kakazu disse...

gostei dos seus textoo ótimos para reflwxão..parabéns bjs
http://conto-da-meia-noite.blogspot.com/

THALES disse...

que poema bonito, ficou muito bacana ^^