25 de ago de 2010

Não sangra nem deixa marcas, mas escrever dói.
Dói como a saudade do que não acontece,
porque exterioriza sentimentos que eu escondo até de mim.
 (vh)

Nenhum comentário: