23 de jun de 2010


Para minha realidade, você é tudo aquilo que sempre sonhei, teus planos para o futuro, teu jeito de não deixar o juízo de lado, a sua calma pra minha inquietação, você é talvez, minha chance para enfim, conhecer a lúcida normalidade dos mortais.
Você e suas possibilidades, de prender meus pés no chão, criar raízes e laços.
Minha paz tão merecida. 

Nenhum comentário: