5 de abr de 2010


Não sou uma pessoa que você desejaria ser amiga, não sorrio muito e converso o imprescindível. As pessoas que me conhecem jamais chegariam a minha casa antes das duas da tarde, meu mau-humor quando acordo é contagioso, arriscar me acordar não é uma boa idéia. Não danço, não tenho ginga nem sangue latino. Eu sou um arquétipo germânico. Gosto de músicas que não estão na moda e poucas pessoas ouvem.  Não bebo e não fumo, mas também não sou geração saúde, não gosto de comidas cheias de hortaliças, um macarrão simples com ovo frito me basta. Eu gosto de criar coisas, inventar tralhas que não servem pra nada, só pra juntar entulho mesmo. Se você gosta de verde, eu com certeza vou gostar de azul, não adianta eu nasci pra ser do contra. Eu não gosto de sol, nem piscina com churrasco, o verão é tedioso pra mim. Eu sou muito complicada, tenho manias intoleráveis, meu sistema é muito antidemocrático, Sou bastante direta e detesto meios termos. Sou uma autocrática nata. Não faço diplomacia.  

(No ouvido: Só- Oswaldo Montenegro)
Vontade de ser sozinho
Sem grilo do que passou
A taça do mesmo vinho
Sem brinde mas por favor
Não é que eu não tenha amigos, não
Não é que eu não dê valor
Mas hoje é preciso a solidão



Vontade de ser sozinho
Mas por uma causa sã
Trocar o calor do ninho
Pelo frio da manhã
Valeu a orquestra se valeu.
 

Nenhum comentário: