22 de nov de 2009

esvaecer-me


Sempre me somem palavras quando subitamente me chegam com a funesta frase:
Quem é você? ...Discorra mais sobre você!
Tentam me desvendar, sentem tamanha precisão de codificar o meu modo de sentir a vida, mal sabem eles que nem mesmo eu sei o que me faz seguir assim. Entretanto às vezes por estima arrisco buscar termos que solidifiquem o que há de vasto em mim, mas em parte são minutos perdidos. Em maioria, por não compreenderem o que não se pode ser explicado, costumam interpretar erroneamente meus desígnios e isso me causa ânsias, padeço e acabo ultrajada – Javé que preguiça! Não haverá jamais quem perceberá o que usurpa em meu Sagrado.
_____________________________________________________________________________
Ao terminar esses escritos, li por aí algo que me chamou atenção. Descobri que existe em mim um pouco/muito de Consciência Lunar.
Consciência Lunar: É toda aquela que não prioriza os padrões coletivos e pode até rebelar-se contra o convencional e repudiar o coletivo. Ela surge geralmente de forma compulsiva e irracional. No nível lunar a consciência mantém-se sempre livre, criativa e imprevisível.

Nenhum comentário: