16 de fev de 2011

E  a onda levou. É uma das frases que ninguém pronunciará pra mim. Eu não deixo a onda me levar, eu enfrento a correnteza vou contra o vento e se preciso mergulho fundo só pra não seguir o fluxo. Eu bato o pé e finco minhas raízes, comigo não tem dessa de amigo por temporada não, meus amigos são antigos e amizade pra mim é pra sempre mesmo. Eu não fico rodeando o pessoal que naquele momento me interessa mais, acho isso desrespeito com a vida do outro. Eu não tenho o direito de usar ninguém só pelo egoísmo de ter uma mente pequena. Eu sou ampla, tenho espaços. Tenho minha casa aberta para quem quiser se acomodar, gosto de graça de quem eu deixo aproximar. Talvez se eu tivesse o poder de ler mentes, algumas pessoas eu não teria deixado fazer parte da minha orbe protegida, mas isso acontece só com os mais argutos, pra se aprender que ter cautela e saber com e o que falar com algumas pessoas que vivem por temporadas é de extrema importância.Desconfio muito de quem conhece todo mundo, que adora todo mundo, que fala mal e depois coloca milhares de fotos em páginas de relacionamento. Atitudes que não encaixam no meu padrão de vida saudável. Há, entretanto, aqueles que gostam dessa maresia, de se deixarem ir, e vão indo, um dia aqui outro ali , e suas vidas cada dias ficam mais cheias de gente e mais vazias de pessoas, há quem ache a brevidade uma graça, nômades convictos, exploram todas as riquezas e depois migram, achando isso a coisa mais normal do mundo.
Aqui comigo, nada de orquídeas me sugando a floema, eu quero é cultivar minhas macieiras e ver os frutos de tempo em tempo. É mais bonito. 

2 comentários:

M'kawa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
M'kawa disse...

é como dizem... amor de praia não sobre serra ffff!!!!!!