7 de out de 2010


E achar no meio de toda a juventude dos seus cabelos negros um fio branco e ouvir você dizer com aquela voz malandra que é de tanto estudar, eu me apaixono todos os dias só de ouvir você falar, porque sua voz é tão doce e tão faceira. Meu menino.
E me contradizer por completo deixando todos os meus conceitos de não-acredito-no-amor para trás e começar com/por você uma história de novos sentimentos que eu nem sabia que existiam (Eu te tudo!). E mais uma vez me render aos seus encantos, quando você me olha e sussurra algo baixinho só para me deixar nervosinha em querer saber o que era, e você sorri e eu sorrio e isso é inspirador.
E por falar em rir, essa sua mania de me doer à barriga e travar meu maxilar fazem das cócegas o incomodo mais adorável, porque no fim é você quem fica se doendo de tanto dar risada, reclamando dos meus beliscões se desmentindo todo quando diz para eu não fazer isso mais, porque no fundo você acha a coisa mais bonitinha do mundo.
Você menino, quebrou minhas pernas, com você eu não tenho aquele muro grande que me distância de todo o mundo. Olha que você me deixou até meiga e cheia de manhas, onde já se viu não me ajudar com a louça e eu ficar só rindo da sua mania de não admitir que é danado de mimado.Eu tinha mesmo que deixar você lavar tudo, mas você me ajuda tanto que eu te mimo nas horas mais trabalhosas. É que lá em casa eu tenho a desculpas de não estragar a unha, e aqui com você não me importo se estão bem ou mal feitas e até roer-las eu posso me dar ao luxo. Você gosta da essência, do que me faz e do que me compõe por dentro, aquilo que ninguém conhece e só com você eu compartilho.
E eu fico aqui imaginando suas caras ao procurar algum adjetivo engraçado e inovador, e lembro quando você me soltou um: MAJESTOSA! Ah meu menino, como eu te quero bem.
A festa que você me faz não se compara a nada nem ninguém. 

2 comentários:

Löяy Davis.... disse...

Majestoso o texto.
rs

Daniel disse...

Ai ai....
=))