7 de ago de 2010


Eu não entendo, definitivamente, não. Porque mudaram os focos tão drasticamente? Onde estão os princípios que diziam meus avôs? Porque tanta vulgarização?Qual é a vantagem de tantas banalidades? Onde estão os seres de verdade? Trancados? Abafados? Sofrendo? Cansados? Calados.
Dúvidas que não acabam.
Lucidamente não me caberiam tantos equívocos, não haveria necessidade de torturar minha mente em busca por algo que explicasse tantas inutilidades. É inútil porque tem que ser, é fugaz porque é assim. Como em toda narrativa, alguém fica com a parte derrotada da história. E mesmo tendo consciência exata, me revolta sair na rua e ver tantas marionetes, sendo manipuladas. Hora são os políticos, hora é a moda, depois vem a mídia e inúmeros meios que fazem dos menos providos de algum pensamento crítico e racional, verdadeiros bonecos em suas mãos.
Me assusta não ver nenhuma saída para tantos problemas, tantas doenças, tanta falta de substância, na mente dessas gerações. Doentes mentais. E cada dia me foge um pouco a esperança de ver tudo mudar. Falar em começar de novo, de reinventar a sociedade..Até tentar um Restart, virou piada.
Comedíamos nosso próprio ponto pálido de luz, Planeta Terra.
Tudo vira bosta.
É isso filho, o que deixo para você.
Meu legado de incompetências.

Nenhum comentário: