2 de mai de 2010

Sou agora
Um frágil cristal
Um pobre diabo
Que não sabe esquecer

Nenhum comentário: