2 de abr de 2010

Marina, sai fora daqui.


Sabe Marina, você é tão egoísta, tão egocêntrica, essa mania avarenta de achar que o mundo gira em torno do seu umbigo minúsculo, esse jeito mal-humorado, toda essa marra, pra que? Eu cansei, você quebrou minhas pernas, não adianta, você é tão árdua que eu desisto de te mostrar outro jeito de viver. Continue assim, fechada, com essa loucura de não deixar ninguém aproximar, você é bicho do mato menina. Ainda não cresceu, não esta pronta pro mundo. O mundo hoje é feito de pessoas abertas, é tudo consentido e você é tão inflexível, é tão individualista. Estou falando isso porque não agüento mais toda essa sua indiferença, essa cara fechada, esse jeito esquisito. Olhe ao seu redor, todo mundo normal, todo mundo seguindo suas vidas iguais, todos sem exceções felizes. Não entra em minha mente o porquê dessa insistência em ser chata, em não rir, nessa mania de ser forte.
Não sei, mas você deve ter vindo por engano. Seu lugar não é nisto.
Eu juro, desisti de tentar mudar você. 

Nenhum comentário: