13 de mar de 2010

Tempo.


O tempo é sempre vilão. Não acredito nessas teorias que com o tempo a pessoa amadurece, aprende , fica mais bonita, interessante e essas coisas ...
O tempo pra mim sempre foi carrasco, a começar pela vida simples que eu levava anos atrás , sem tantas preocupações e obrigações, com o tempo já não tenho tempo para ficar quieta observando os sons do dia.
Com o tempo aprendi que a ausência dele é cruel.
Eu que tenho tantos planos, temo por não ter tempo  em fazê-los.
O tempo carrega com ele arrependimentos e desilusões.
Quantas vezes conhecemos pessoas que no ato garantimos levar-las pelo resto da vida, sejam relações amorosas ou amistosas. Mas com o tempo, conhecemos melhor os devaneios do outro. E não, não somos seres capazes de lidar com as fragilidades alheias, queremos sempre o lado forte, intacto e esbelto.
O tempo nos torna egoísta.
Por vezes me deparei com histórias de amores perfeitos que desandaram.Sentimento infinito que contrariou todas as regras e teve um fim. As explicações são inúmeras, mas o tempo está lá rondando todas elas. E talvez esse seja um motivo do meu receio.
O tempo me causa medo.
O tempo não permite voltar atrás.
O tempo estreita relações
O tempo toma sua juventude em um gole só.
O tempo é um bêbado
O tempo não permite erros.
Um passo em falso e carregará para o resto de sua vida o escorregão.
E eu Tempo, o que sou? 


Ah-ah-ah ah-ah

Tempo, tempo mano velho, falta um tanto ainda eu sei
Pra você correr macio
Como zune um novo sedã
Tempo, tempo, tempo mano velho
Tempo, tempo, tempo mano velho
Vai, vai, vai, vai, vai, vai
Tempo amigo seja legal
Conto contigo pela madrugada
Só me derrube no final.

( Pato Fu- Sobre o tempo)

Nenhum comentário: