2 de fev de 2010

Na bagunça do teu coração,
meu sangue errou de veia e se perdeu
no descompasso dessa saudade,
meus pensamentos seguem longe 
 minha voz desafina a solidão,
não ouço mais as notas do teu violão
quando olhou bem nos olhos meus,
o teu olhar era de adeus e me dizia mais 
O amor não tem pressa ele pode esperar em silêncio.

Marina Gontijo
Co-autoria : Chico Buarque
 

Nenhum comentário: