25 de jan de 2010

.


Noto em algumas pessoas um rancor contido. Soam-me pessoas que não estão satisfeitas consigo mesmas Essas, costumam olhar sempre o lado crítico das coisas.Até mesmo um simples ato de contemplar a natureza, em suas palavras cortantes viram alvos para sua crítica devoradora. É tão bacana sentir o  artista orgulhoso ao ver sua obra, por mais simples, pronta.Pra que desmerecer o cara. Não é preciso ser um profissional formado na mais concorrida das universidades, nem ter feito o mais moderno e expressivo curso da melhor escola de artes do Mundo, para sentir o vento e deixar levar-se por ele. Cada um sabe de si.

O que estou querendo dizer é que não é necessário gostar de tudo, do quadro pintado sem retas harmônicas, nem da dança sem graça, mas é preciso temperança, comedir palavras.
A vida já é tão cheia de obstáculos, o que ganham essas pessoas ao difundir mais uma pedra no caminho dos outros?

Reduzir as pessoas não te enaltece.
Permanece assim, sendo a mesma pessoa entorpecida.
Arrisque sentir apenas o essencial ...
Sem olhos
Sem críticas
Com afeição.

Nenhum comentário: